segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Um pôr-do-sol e um disco dos Beatles

Um belo pôr-do-sol sempre foi uma das coisas que mais me encantam. Eu chego até a pensar que é algo mágico, que exista mais alguma coisa além da imagem fantástica que estes presentes da natureza proporcionam aos nossos olhos.
Ver um pôr-do-sol é sempre uma experiência fabulosa pra mim. É um dos poucos momentos em que eu paro pra pensar na minha vida, em qual rumo ela está tomando, e principalmente, decidir qual rumo eu quero que ela tome. Ter a oportunidade de fazer isso em um lugar tranquilo, sem muito barulho ajuda muito. Porém um pouco de barulho bom também ajuda.
E quando eu falo em barulho bom, eu falo de Beatles. Eles nunca me deixam na mão. Esses quatro caras sempre sabem como me ajudar. Seja pra me dizer que tudo o que eu preciso é amor, uma viagem aos campos de morango, ou até mesmo que eu estou "trabalhando" como um cachorro, eles sempre têm a coisa certa a dizer.
Unir Beatles a um pôr-do-sol, é pra mim, como unir um feriado a uma sexta-feira, como unir chocolate e cereja, enfim é uma receita infalível para se conseguir uma boa reflexão.
O repertório pouco importa, mas eu tenho um disco (vinilzão mesmo), que me ajuda muito nessa "meditação". Talvez ele seja o meu preferido pelo valor sentimental que ele possui, ou talvez porque a seleção das músicas seja boa mesmo.
Dia desses, eu estava atirada no sofá escutando ele e vendo o pôr-do-sol pela janela e senti uma vontade doida de estar na praia, na varada de uma boa casa de praia, olhando o pôr-do-sol com uma vista direta para o mar, e óbvio, escutando Beatles. Foi aí que eu decidi mais um dos vários rumos que eu quero que a minha vida tome-juntar, como o meu trabalho, dinheiro o suficiente para comprar minha própria casa na praia.
Enquanto eu não invento nada que vá me deixar rica o suficiente pra comprar a casa, eu sigo escutando meu Beatles pelos finais de tarde vida a fora...

Um comentário:

-jéss disse...

é uma garota que gosta de beatles mesmo!

;*