quinta-feira, 17 de julho de 2008

mas os cabelos... Quanta diferença!

Um corte de cabelo não é só um corte de cabelo. Pelo menos não pra mim. Eu defendo a teoria de que se a pessoa decide mudar o cabelo, é porque ela decidiu mudar por dentro também.
Funciona mais ou menos assim: se aconteceu alguma coisa tipo, você ta ferrado na escola, você levou um pé na bunda, a pessoa de quem você tá afim começa a namorar, seu cachorro morreu, sua banda preferida acabou, você vai mudar pro fim do mundo porque seu pai foi transferido no trabalho, bem você não vai se sentir a criatura mais feliz do mundo. Então vem toda aquela fossa, aquela lamentação e uma vontade doida de não ser você mesmo. Passa um dia, passam dois, e nada de melhorar. Você se sente um lixo, mas daí vem a brilhante idéia de mudar o cabelo. E isso muitas vezes pode ser bom, porque você vai mudar abandonando aquela imagem do "LOSER" que tava vivendo dentro do teu corpitcho. Mas se o cabeleireiro que for responsável pela mudança, não for tão responsável assim com a tesoura na mão, pode crer, você vai se sentir mais loser ainda.
Essa mudança pode acontecer também por um motivo bom como quando você é um ator e precisa mudar pra um papel, ou você vai viajar e quer ficar diferente...
Não importa o motivo e sim como você se sente depois da mudança.
Eu me senti melhor, poderosa, como se quem tivesse causado o meu estado "LOSER" não existisse mais. Bem, essa pessoa ainda existe e eu já vi ela depois da mudança, e quer saber? Me senti bem pra C@%@#$*!

Um comentário:

Natáçia disse...

Adorei esse post! e concordo com tua teoria!!hahahaha!